Quando a criança não aprende – o que fazer

Quando o rendimento escolar dos filhos diminui, os pais devem prestar atenção, pois isso pode ser um sinal de que algo não vai bem.

child-tracing-on-sandpaper-numbersÉ normal, em algum momento da vida escolar, que a criança não responda como o esperado e tire notas baixas. Mas, se o rendimento escolar da criança mudou repentinamente ou se desde o início de sua escolarização ela apresenta dificuldades de aprendizagem, é bom investigar o que está causando isso.

São inúmeros os fatores que interferem na aprendizagem de uma pessoa. Identificar e tratar os problemas de aprendizagem é fundamental para que a criança possa aprender.

“Dificuldades de aprendizagem” é uma expressão genérica, usada para nomear os fatores que interferem negativamente em situações nas quais a pessoa deveria aprender algo. Uma dificuldade de aprendizagem pode ser de origem emocional, físico-orgânica ou social. Acontece com pessoas em diversas fases da vida, mas é no ambiente escolar que é mais destacada, pois é nessa situação que a aprendizagem é mais cobrada (pelos pais, escola e sociedade) e pode ser verificada (através de provas, notas, etc.).

O bullying é um dos fatores frequentes das dificuldades de aprendizagem escolar, pois quando a criança é perseguida e agredida física e moralmente, ela se sente amedrontada e sem ânimo para frequentar a escola. Na maioria das vezes ela não consegue expressar o que sente. Além de causar grande sofrimento psíquico, o bullying interfere diretamente nos processos de aprendizagem.

Questões de ordem emocional como estresse ou traumas recentes também podem atrapalhar o rendimento escolar.

Além desses fatores, há outras questões que também podem ser causas das dificuldades de aprendizagem: dislexia, dislalia, discalculia, metodologia inadequada.

Para resolver o problema, o primeiro passo é investigar o que está causando a dificuldade e, então, realizar a intervenção (tratamento).

Um psicopedagogo pode ajudar nessa tarefa, pois através de técnicas específicas o profissional consegue fazer um diagnóstico do problema e indicar o tratamento mais adequado.

O tratamento das dificuldades de aprendizagem varia de acordo com o caso e pode incluir desde simples orientações de estudos, até a indicação de sessões psicopedagógicas, prática de artes, esportes ou encaminhamento para outros profissionais, como fonoaudiólogos ou psicólogos, por exemplo.

Uma vez diagnosticada a causa e iniciada a intervenção, a criança terá a oportunidade de restabelecer a condição de aprendizagem e continuar seu desenvolvimento de forma tranquila.

Autora: Cristiane Ferreira

É permitida a reprodução deste artigo, desde que citada a autoria.